Categorias: Tailândia, Viagens

Nosso roteiro de 14 dias na Tailândia

Me lembro de muitos anos atrás assistir uma matéria linda com a Glória Maria falando sobre as mulheres girafas, templos feitos com ouro, comidas exóticas e um país praticamente desconhecido por turistas brasileiros.
Lembro-me de ter ficado extasiada, mas nunca imaginei – logo eu que na época, nunca tinha saído do país – conhecer este lugar tão incrível!
Mas a vida surpreende, da voltas e nesse último mês visitamos este país tão sonhado por nós.
Vivemos momentos lindos por lá!
Hoje trouxemos o nosso roteiro resumido e preparado com muito carinho…esperamos que gostem!
Todos os valores e informações correspondem a Novembro-Dezembro de 2017.

Dia 1 – São Paulo rumo a Koh Samui

Chegamos na Tailândia e fomos direto para uma ilha linda chamada Koh Samui.
Chegamos em uma tarde chuvosa, super cansados..mas queríamos conhecer o que era as famosas massagens tailandesas.
Deixamos as malas no quarto e fomos andar pela rua na frente do nosso hotel, para a nossa surpresa existia diversas casas de massagens, uma do lado da outra.

Escolhemos a Smile Massage e simplesmente amamos! A Massagem Thai (a mais tradicional) com duração de 1 hora, custou 250baths (25 reais) por pessoa .
Logo em seguida paramos em um restaurante simples e lotado ao lado da casa de massagem.
Ficamos animados e fomos em frente para a nossa primeira refeição Thai.
O restaurante chama-se Picket e acreditamos que foi simplesmente A MELHOR refeição que tivemos em toda a Tailândia! E o melhor, a conta com entrada, pratos principais, sucos naturais e sobremesas custou 600baths (60 reais).
Nos hospedamos no resort Anantara e achamos simplesmente fantástico! Desde a localização, as atrações e as lindas paisagens!
Fechamos nosso hotel no Booking, para ver preços ou reservar, clique aqui!

Endereço Smile Massage: 101/29 Moo1, Bo Phut / 84320 Koh Samui.
Endereço Picket – Give Friends:Tambon Bo Put, Amphoe Ko Samui, 4171
Hotel Anantara Resort & Spa Koh Samui: 99/9 Bophut Bay Tambon Bo Put, Samui Island Chang Wat Surat Thani 84320, Tailândia

Dia 2 – Koh Samui

No dia seguinte alugamos uma bicicleta motorizada (R$24 o dia por bicicleta), a cada quarteirão você encontra lojas que alugam não só bicicletas, mas motos também. Fui bem relutante a essa decisão, porque o trânsito da Tailândia é simplesmente uma LOUCURA e não existem ruas tranquilas por lá rsrsrs.  Mas depois de uns 10 minutinhos andando percebemos que foi a melhor decisão. As bicicletas possuem um botão no qual basta apertar e ela anda igual uma moto convencional, nada de pedalar. (Pode não ser uma novidade, mas para nós era a coisa mais revolucionária do Mundo kkkk)
Paramos em um shopping, alguns mercados, comemos comidas típicas…fomos sem roteiro…paramos por onde a bicicleta nos levou rsrsrs.
A noite fomos no mais charmoso vilarejo da cidade chamado fisherman’s village, bem do ladinho do hotel.
O lugar é um charme, ótimos restaurantes a beira mar, lojinhas fofas, casa de massagem e um clima simplesmente mágico, daquele que encontramos poucas vezes na vida >3

Endereço fisherman’s Village: Opp Stare Fish Coffee, Bophut, Koh Samui 84320, Tailândia.
Endereço aluguel de bicicleta; Tambon Bo Put, Amphoe Ko Samui, 1567, Tailândia.

Dia 3 – Koh Samui

No terceiro dia separamos para conhecer o centro principal da cidade, jà que choveu praticamente o dia todo e não pudermos ir nas tão famosas ilhas.
Existe um Shopping fantástico em quase toda Tailândia chamado Central Festival.
Là almoçamos no Central Park..uma espécie de praça de alimentação “gourmet”.
Tudo era extremamente gostoso e bem apresentado…não deixem de provar o tempurà de milho….uma loucura!
Fechamos o dia em uma feirinha gastronômica em Bophut…ela abre aos finais de semana e conta  com produtores locais com pratos extremamente inusitados…vale super a visita!

Shopping Central Festival : 167/1 ตำบล บ่อผุด Tambon Bo Put, Amphoe Ko Samui, Chang Wat Surat Thani 84320, Tailândia
Feirinha gastronômica de sábado: Tambon Bo Put, Amphoe Ko Samui, Tailândia.

Dia 4 –   Koh Samui e Rumo a Phi Phi

Nosso quarto dia foi dedicado a nossa mudança de ilha…fomos conhecer a tão famosa Phi Phi.
Resolvemos ir para Phi Phi, através de um Ferry – O translado leva em torno de 6 horas e custou R$70 (reais) por pessoa.
A viagem parece ser longa, mas o translado é bem movimentado, são dois ferrys, um ônibus e uma van. Devido a grande movimentação a viagem passa muito rápido.
Fechamos o translado em uma das infinitas lojinhas de passeio que você encontra uma do lado da outra na ilha, a lojinha que escolhemos fica na frente do Central Festival.
Ao chegarmos na ilha ficamos hospedados no hotel PP Princess Resort. Ele simplesmente tem a melhor localização do mundo! O hotel é uma gracinha e tem um ótimo preço – super recomendamos!
Fechamos nosso hotel no Booking, para ver preços ou reservar, clique aqui!

Rua onde fechamos o tranfer: Opp Stare Fish Coffee, Bophut,
PP Princess Resort: 103 Koh Phi Phi, Muang, Moo 7 Ao Nang, Krabi 81000, Tailândia

Dia 5 –  Phi Phi 

Assim que pisamos em Phi Phi fomos a procura de um passeio para este dia, encontramos alguns barqueiros e fechamos um barco individual para nós. O passeio com duração de 6 horas ficou em torno de R$300 (reais) por barco.
Achamos meio caro para a Tailândia, considerando que para passeios comunitários é possível encontrar o mesmo roteiro por R$30 reais por pessoa.
Mas achamos que valeria a pena esse conforto, e valeu!
Uma ótima sugestão é encontrar pessoas que queira dividir o barco com você,  o valor não muda.
Fizemos o nosso roteiro e ficamos o tempo que queríamos em cada ilha, foi bem difícil sair da tão famosa Maya Bay, ela é realmente incrível! Ao chegar em Maya Bay  é necessário pagar 400baths ou R$40 reais por pessoa – Única ilha que deve ser paga.
Saímos bem cedinho e curtimos muito este pedacinho de paraíso!

Valor por barco por 6 horas: $3.000 baths (R$300 reais)

Dia 6 –  Phi Phi

Ficamos bem em dúvida se aproveitávamos para fazer outros passeios de barco em Phi Phi ou se deixávamos para curtir um pouco da ilha e do hotel…e foi isso que fizemos!
Separamos o dia para conhecer o Point View na própria ilha, um dos pontos mais altos e visitados da região.
É possível fazer esse passeio a pé e o resultado é simplesmente incrível!
Quando li materias pensei que era uma super trilha impossível de ser visitada (no nosso caso, já que somos sedentários rsrs)
Mas em menos de 10 minutos subindo algumas escadas já havíamos chegado no topo e nos impressionado com esta vista surreal!
Não existe endereço certo no View Point, mas em toda a ilha você encontra placas indicando o caminho.
O Point View também é o refugio caso ocorra um novo tsunami na ilha.
A entrada custa 40baths (4 reais).
No topo é possível conhecer simplesmente o melhor restaurante da ilha na nossa opinião – o Point View Café.
Eu super recomendaria você subir no horário do almoço e já ficar por lá!
O restante do dia deixamos para curtir a piscina, a praia e o hotel.
A noite conhecemos um restaurante que consideramos imperdível. O Jungle Beach Bar.
Não deixem de ir! A conta total neste restaurante foi de $600baths (R$60 reais) para duas pessoas.

View Point: Valor da entrada por pessoa $40baths (R$4 reais)
View Point Café: Valor da refeição para duas pessoas em torno de $1000 baths (R$100 reais)
Jungle Beach Bar: 58 Moo 7 Tambol Ao-Nang | Amphur Muang, Ko Phi Phi Don 81000, Thailand

Dia 7 – Phi Phi  e rumo a Chiang Mai 

Hora de partir desta ilha tão linda e ir rumo a Chiang Mai.
Antes de partir super indicamos a parar no Mango Garden e se apaixonar pelas infinitas opções de café da manhã e as deliciosas sobremesas feitas com Manga.
O Mango Garden fica praticamente na frente do porto onde saem os ferrys para Krabi e Phuket.
Ao redor você também encontra facilmente diversos bilhetes para pegar o ferry, o valor é de 400baths (R$40 reais) para Krabi ou Phuket, os horários são fixos e expostos por toda a ilha.
Resolvemos ir de Krabi para Chiang Mai de avião, o voo custou menos de R$150 reais por pessoa pela Air Asia…preço camarada!
Em menos de 2 horas estávamos pousando na nossa cidade favorita da Tailândia – Chiang Mai!
Ouvi muitas pessoas que conhecemos ao longo da viagem falando que deixaram Chiang Mai de lado para ficar mais tempo em outros lugares, imploramos que não façam isso! Vão a Chiang Mai…sério! rsrs
Ficamos hospedados no Makkachiva hotel, um hotel boutique novo na cidade e simplesmente encantador.
Rodamos bastante a cidade e podemos afirmar que ele possui a melhor localização da vida, na frente de diversos templos e restaurantes incríveis!
Fechamos nosso hotel no Booking, para ver preços e reservar, clique aqui!
Deixamos as malas no hotel e fomos rumo ao restaurante mais famoso de Chiang Mai, o David’s Kitchen at 909
O lugar é bem disputado, porém chegamos bem cedo e conseguimos uma mesa mesmo sem reservas.
O restaurante é demais e os pratos são deliciosos….a conta ficou em 1500baths (150 reais) para duas pessoas.

Mango Garden: Unnamed Rd,, Ao Nang, Mueang Krabi District, Krabi 81000, Tailândia
David’s Kitchen at 909: 113 Bumrungrad Road, Wat Kate,, Mueang Chiang Mai District, 50000, Tailândia

Dia 8 –  Chiang Rai

Esse dia não foi só um dos melhores dias da viagem, mas um dos melhores dias das nossas vidas!
Fechamos um passeio na noite anterior na recepção do hotel que nos levaria para o templo branco de Chiang Rai.
Um templo bem famoso que fica a 4 horas de Chiang Mai.
O moço da recepção não sabia muito bem inglês e não nos soube explicar todos os detalhes do passeio, só falou que este passeio nos levaria para o Templo Branco de Chiang Rai e era isso mesmo que queríamos rsrsrs.
Mas o que não sabíamos era que o mesmo passeio não nos levaria só para o Templo Branco, mas também para a tribo Karen Padaung (tribo das mulheres girafas) e ainda um passeio pelo Triângulo Dourado com direito a conhecer um pouco do país LAOS.
O passeio foi sensacional!
Começou as 8h e terminou as 21h.
Laos foi uma surpresa, lá é possível encontrar bebidas com cobras, escorpiões e eles prometem que esta bebida cura diversas doenças.
Passeio fantástico! Super recomendamos!
Ahh passeios como esse são bem fáceis de encontrar nas diversas lojas de turismo pela cidade.

Passeio para Chiang Rai e Laos –  R$150 reais por pessoa (1.500baths por pessoa)

Dia 9 –  Chiang Mai

Uma das melhores experiências das nossas vidas foi conhecer o santuário de elefantes.
Passar um tempo com esses animais é realmente mágico!
Pesquisamos bastante sobre diversos lugares que ofereciam este tipo de passeio.
Sabemos que existe diversos lugares que maltratam os elefantes na Tailândia e moríamos de medo de patrocinar lugares como este.
Encontramos alguns projetos que recuperam animais que sofreram muito e buscam ao máximo fornecer uma nova vida para este animais…assim é o Kanta.
O passeio tem duração de 4 horas e é possível alimentar e dar banho nesses animais apaixonantes!
O valor do passeio foi de $1.500 baths (R$150 reais) por pessoa.

Kanta Elephant Sanctuary: 74/1 ม.9 ต.ขี้เหล็ก Mae Taeng District, Chiang Mai 50150, Tailândia

Dia 10 -Chiang Mai – Rumo a Bangkok 

Antes de embarcarmos para Bangkok resolvemos visitar os principais templos de Chiang Mai.
O Wat Chedi Luang e o Wat Phrathat Doi Suthep, ambos os templos as mulheres devem estar com as pernas cobertas e sem decotes.
Não somos Budistas, mas a arquitetura dos templos são realmente impressionantes!
Depois de visitar os templos, fomos rumo a mais famosa cidade da Tailândia…Bangkok!
Ficamos no hotel Tower Club Lebua. O hotel é fantástico e conta com uma vista de tirar o fôlego.
Para quem fica no Tower Club pode desfrutar de um lounge com comidinhas todos os dias das 6h as 18h, incluso na diária. Resumindo você pode ficar comendo o dia inteiro lá e não gastar com alimentação em lugar nenhum rsrs.
Mas claro que você vai querer conhecer os restaurantes desta cidade louca e apaixonante!
Fechamos nosso hotel no Booking, para ver preços e reservar, clique aqui!

Wat Chedi Luang: 103 Road King Prajadhipok Phra Singh, Muang District, Chiang Mai, 50200, Tailândia
Wat Phrathat Doi Suthep:  Wat Phra That Doi Suthep Road Tambon Su Thep, Chiang Mai Chang Wat Chiang Mai 50200, Tailândia
Tower Club at lebua: 1055 Si Lom, Khwaeng Silom, Khet Bang Rak, Krung Thep Maha Nakhon 10500, Tailândia

Dia 11-  Bangkok 

Como tínhamos mais dias em Bangkok resolvemos dividir os passeios e curtir todos eles com muita calma.
Dedicamos este dia para ir no Gran Palace. Confesso que apesar de ser lindo, a 25 de março era mil vezes mais confortável kkkk.
Os templos eram extremamente cheios, a ponto de não conseguirmos agachar para tirar  os sapatos para entrar.
Mas mesmo assim consideramos uma parada imperdível. A estrutura e a imensidão das obras são fora do comum!
O valor para entrar é de $500baths (R$50 reais) por pessoa – a entrada mais cara para templos em toda a Tailândia.
No jantar reservamos em um dos restaurantes mais famosos de Bangkok….o Sirocco.
Ele fica no último andar do hotel onde ficamos hospedados, no mesmo andar onde fica o famoso Sky Bar.
Não pesquisamos o preço e nos assustamos bastante quando chegamos lá, nossa conta ficou por R$550 (reais) sem bebidas alcoólicas, lavamos prato sim ou com certeza?! kkkkk
Para quem puder bancar esse valor, vale super a pena! Para quem não estiver disposto a pagar por isso em um jantar, o Sky Bar é um excelente pedida! Mesma vista e você pode comprar apenas uma água e esta tudo certo kkkkk

Gran Palace:1 Maha Rat Rd, แขวงพระบรมมหาราชวัง Khet Phra Nakhon, Krung Thep Maha Nakhon 10200, Tailândia
Sirocco: State Tower, 1055 Si Lom, Bang Rak, Khet Bang Rak, Krung Thep Maha Nakhon 10500, Tailândia

Dia 12- Bangkok – Mercado Flutuante

Nosso passeio favorito de Bangkok, sem dúvidas foi a nossa visita para o Mercado Flutuante Damnoen Saduak.
Ele é um dos mais antigos e tradicionais da cidade. Na verdade ele fica a 2 horas do centro de Bangkok.
O Rio é composto por várias lojinhas em suas laterais, a maioria de artesanatos, comidinhas e enfeites. Mas o legal mesmo é ver os diversos barcos em um rio tão estreito, comidas típicas e a cultura tailandesa invadindo aquele espaço.
O Ale provou um noodles de um dos barquinhos (R$4 reais) ele amou mais que tudo, queria voltar para pedir mais um rsrsrs.
O passeio, saindo do hotel com barquinho incluso custou 500baths (R$50 reais) por pessoa, muito barato né?! Amamos!
Ahh e a noite fomos no Chinatown, um dos principais pontos de Bangkok, com diversas comidas incríveis. Parada obrigatória!

Mercado Flutuante Damnoen Saduak: Damnoen Saduak, Damnoen Saduak District, Ratchaburi 70130, Tailândia
Chinatown Bangkok

Dia 13- Bangkok- Ayutthaya 

Sempre que pesquisávamos sobre Bangkok, todos os sites e blogs indicavam os templos de Ayutthaya. Quando visitamos entendemos perfeitamente.
Os templos são surreais, a maioria em ruínas e cheios de história.
Ayutthaya tem muitos templos abertos para visitação e é praticamente impossível visitar todos eles, mas é possível conhecer alguns bem legais, considerando que um fica bem pertinho do outro.
Optamos por conhecer o Wat Yai Chai Mongkol, Wat Mahathat, e o Wat Phra Si Sanphet.
Fechamos um passeio saindo do hotel por $1500baths (R$150 reais por pessoa) com duração de 6 horas.
A noite fomos visitar a tão famosa Khaosan Road…uma das ruas mais famosas do Mundo!
Uma avenida com diversas atrações e comidas inusitadas.
Foi lá também que provamos os insetos como escorpião e baratas! Sim, nós comemos! kkkk
Aliás o “combo” com baratas, escorpiões e alguns bichos muito loucos foi em torno de R$50 reais.

Wat Yai Chai Mongkol: Khlong Suan Plu, Phra Nakhon Si Ayutthaya District, Phra Nakhon Si Ayutthaya 13000, Tailândia
Wat Mahathat: Tha Wa Su Kri, Phra Nakhon Si Ayutthaya District, Phra Nakhon Si Ayutthaya 13000, Tailândia
Wat Phra Si Sanphet: Pratuchai, Phra Nakhon Si Ayutthaya District, Phra Nakhon Si Ayutthaya 13000, Tailândia
Khaosan Road

Dia 14 – Bangkok e partida para São Paulo

Dia de ir embora desta viagem tão incrível!
Aproveitamos a parte da manhã para irmos no MBK Center…um shopping fechado com várias lojinhas…quase uma 25 de março coberta hahaha.
São varias barraquinhas fofas com itens bem típicos do pais, resolvemos comprar todas as lembrancinhas por lá!

MBK Center: 444 Phayathai Rd, Khwaeng Wang Mai, Khet Pathum Wan, Krung Thep Maha Nakhon 10330, Tailândia

É isso amores, espero que o nosso roteiro tenha dado algumas dicas para vocês curtirem este país tão incrível que é a Tailândia!

Deixe seu comentário!

17 comentários

  1. daniele

    Olá Lais e Alexandre,
    Muito legal o roteiro de vcs!
    Nós moramos na zona norte e vamos para Asia esse ano tbm!
    Vcs foram pela Ethiopian airline? foi boa? obrigada!!

    1. Lais Trovão respondeu daniele

      Oie Dani

      Que legal!! Tenho certeza que vocês vão amar!
      Sobre a companhia fomos pela Ethiopian sim…o voo foi bem tranquilo, mas no quesito conforto, alimentação e mídia (filmes e etc) deixou bastante a desejar.
      Se eu fosse novamente levaria bastante filmes, livros para passar o tempo rsrsrs.
      Agora, se vocês conseguem dormir facilmente em voos, terão um ótima experiência >3

      Espero ter ajudado

      Mil beijos e um ótima viagem
      Lais

  2. Nira Vasconcelos

    Ola Lais e Alexandre! Tb vou em outubto, creiovque é um mes bom né? Vc contratou algum guia? Vc foi atraves de alguma agencia de viagem? Estou fechando com uma agência, medo do idioma. Se puder indicar uma agencia te agradeço.

    1. Lais Trovão respondeu Nira Vasconcelos

      Oie Nira
      Tudo bem querida

      Nós fizemos tudo por conta própria.
      Nós fomos em Novembro, pegamos alguns dias de chuva, mas a maioria dos dias fizeram muito sol.
      Dependendo das cidades onde for passar, Outubro é um ótimo mês sim.

      Sobre o idioma..muitas pessoas falam inglês e quando não falam eles super se esforçam para entender uma mimica e etc kkkk
      Nós conseguimos nos virar bem sem nenhum guia…mas caso seja do seu interesse conhecer profundamente alguns pratos, algumas histórias especificas e não fala inglês é bacana sim…caso contrário tenho certeza que você consegue se virar sozinha ( nosso inglês é bem básico e conseguimos rsrsr)

      Tem um Instagram chamado ” viagemparatailandia” …caso queira um guia, ouvi falar muito bem deles

      Espero ter ajudado.

      Beijão

    2. Carla respondeu Nira Vasconcelos

      Oi Nira!

      Peço licença a Lais para postar um contato de uma brasileira que mora em Bangkok e trabalha na agência abaixo. Eles tem diversos roteiros. A empresa é super séria. Estou indo agora em maio e fechei com ela dois dias – um dia para – Ayutthaya por do sol – e um day tour em Bangkok. Eles tem transfer aeroporto e tudo mais. Se você quer tranquilidade e puder gastar um pouquinho mais super indico.

      Booking Experiencia – email : info.exptailandia@gmail.com
      Carol – Tours em Português
      Whatsapp: +66 96 591 8946

      Boa Viagem!

  3. Carla

    Oi Laís!
    Parabéns, adorei seus comentários sobre a Tailândia. Preciso de uma ajudinha! Não consigo definir entre Koh Samui ou Koh Tao. É a ultima parada.
    Chego em Bangkok, fico alguns dias e, vou para o norte do Vietnã descendo até o sul do Vietnã (Saigon).
    De Saigon voo para Samui…só não sei se fico em Samui ou vou para Koh Tao ou até mesmo Koh Phangan. O que você achou de lá?
    Neste final de viagem quero um lugar realmente bonito “para chamar de meu” e descansar, sem obvio, perder as riquezas locais. O que você aconselharia?! E tem alguma dica de hotéis bons com custo benefício!

    Obrigada e continue escrevendo!
    Sucesso!!!

    1. Lais Trovão respondeu Carla

      Oie Carla
      Tudo bem querida?

      Ai que decisão difícil. Se você estiver procurando por calmaria e mar bem clarinho eu indicaria Koh Tao.

      Se estiver procurando uma cidade mais movimentada, com um centrinho maravilhoso (fisherman’s Village), bons restaurantes em frente ao mar e melhores resorts eu indicaria Koh Samui. Mas se o foco é Mar, com certeza iria para Koh Tao…achamos o mar de Koh Samui bem comum.

      Espero ter ajudado!

      Curta muitoooo!!!

      Mil beijos
      Lais

  4. Monique Bueno

    Amei o post, as fotos, os detalhes!! Incrível!! Saberia me dizer o total de gastos sem as passagens? Obrigada!!

    1. Lais Trovão respondeu Monique Bueno

      Oie Monique
      Que bom que gostou querida!

      Gastamos mais ou menos 5 mil por pessoa – 10 mil reais o casal.(14 DIAS) – Hotéis, restaurantes e passeios.

      Da para gastar menos ou mais.. tudo lá é bem baratinho, então da para economizar bastante conforme o seu gosto e disponibilidade.

      Beijão

  5. Claudia

    Oi Lais e Alexandre, tudo bem?
    Gostei bastante do vosso roteiro. Parabéns.
    Eu e o meu esposo estamos indo em Abril e estou tentando montar o nosso. Fiquei com uma dúvida em relação ao dia em Chiang Rai – vi que o passeio terminou às 21:00 e a minha pergunta é: Eles te levam de volta para Chiang Mai nesse mesmo dia ou vocês passaram essa noite em Chiang Rai?
    Muito obrigada 🙂

    1. Lais Trovão respondeu Claudia

      Oie Claudia
      Que bacana….fico feliz que tenha gostado!

      Sobre o passeio,eles levam de volta para o hotel sim…. 21h é na porta do hotel.
      O passeio mesmo acaba umas 17h + 4 horas até Chiang Mai.

      Beijão

  6. Natália macedo

    Oie Laís

    Amei o seu roteiro e dicas!
    Estou planejando ir com uma criança de 3 anos, acha muita loucura?

    Bjos

    1. Lais Trovão respondeu Natália macedo

      Oie Nat
      Acho que depende muito do casal.
      Se vocês não levarem muito bagagem (carrinho por exemplo) acho que dá para ir tranquilamente!
      As ilhas de Phi Phi são conhecidas como uma área bem jovem e mesmo lá encontramos 2 famílias com bebês de colo no nosso hotel…então não acho uma loucura não kkk

      Curtam muito!!

  7. Bianca

    Que top!!
    Vocês tiveram ajuda com alguma empresa?
    Eu e meu marido nunca fomos p fora.
    Estamos querendo ir este ano p Tailandia.
    Amei seu roteiro!
    Olhei varias acomodacoes no airbnb estou enlouquecida c elas….

    1. Lais Trovão respondeu Bianca

      Oie querida
      Que bom que gostou!!! Vão sim…vocês vão amar!!

      Não fizemos nada por agência.
      Fechamos as passagens no Decolar, os hotéis no Booking e todos os passeios lá na hora (são bem fáceis de encontrar) >3

      Mil beijos

  8. Luciano

    Lais e Alexandre, parabéns pelo relato da viagem. Dá para ter uma ótima impressão das experiências que vocês tiveram.
    Eu e minha esposa pretendemos ir com nossa filha em junho do ano que vem. Ela terá 6 anos. Vocês veem alguma restrição para a levarmos? Algum passeio que não seja indicado para ir com criança desta idade? Outras duas perguntas: vocês indicam levar dólar, euro ou tanto faz? E como fizeram para contratar os traslados dentro do país? Abraço e parabéns!

    1. Lais Trovão respondeu Luciano

      Olá Luciano
      Tudo bem?

      Que bacana saber que saber que gostou!

      Sobre as suas dúvidas, vamos lá!
      – Referente a moeda tanto faz, levamos dólar e na época não tinha diferença entre o euro.
      Mesmo o dólar com a cotação alta, o real ainda é bem valorizado por lá.
      – Sobre os nossos deslocamentos, de Bangkok para Koh Samui fomos de avião pela Bangkok Airways (a única com voo direto), de Koh Samui para Phi Phi, contratamos um balsa no centrinho da cidade de Koh Samui mesmo ( lá você encontra uma lojinha do lado da outra vendendo transfer e passeios para todas as ilhas) Pode fechar na qual tiver mais barato, porque a balsa é a mesma para todos.
      – De Phi Phi para Chiang Mai fomos de avião para Air Asia, e de Chiang Mai para Bangkok fomos de avião pela Thai Lion.
      Testamos quase todas as companhias aéreas e todas funcionaram super bem. Fechamos conforme a que estava mais barata no dia da viagem.
      Encontramos passagens por R$70 reais…os preços dos voos locais são ótimos!

      – Todos os passeios, nós fechamos um dia antes no centrinho de cada cidade, lá você encontra diversos vendedores e lojinhas com todo tipo de passeio possível.
      A única cidade que não encontramos tão fácil os passeios foi Chiang Mai, contratamos diretamente na recepção do hotel e funcionou super bem!

      – Sobre a filhinha de vocês, acho que tudo depende muito do casal.
      Não é um destino cheio de crianças, mas vi famílias com criancas de 2 anos e até bebês de poucos meses em Phi Phi ( que é um dos únicos destinos que acho mais jovem e menos familiar) se divertindo super!
      Todos as cidades é super possível ir com ela, o único passeio que acho bacana da uma pesquisada antes é nas ilhas de Phi Phi, o melhor dos mundos seria contratar um barco individual para vocês (já que lá tudo é baratinho), mas a maioria dos barcos não tem cobertura alguma, o sol parece não queimar, mas ele pega forte rsrs.
      Pegamos uma insolação bem forte, quase não conseguimos fazer mais nada por 2 dias. Além do resto da viagem sofrer com o ardido na pele rsrs. Isso que passamos muito protetor.
      Então as vezes vale dar uma olhadinha em barcos comunitários, que tenha uma estrutura melhor para a filhinha de vocês.
      Tirando isso, acho que tudo é super possível.

      Grande abraço